Prevenção

Os Psicólogos não intervêm apenas quando existem problemas de saúde mental. Pelo contrário, são responsáveis por desenvolver e implementar estratégias e programas de prevenção antes que esses problemas comecem ou ocorram. Os problemas de saúde mental representam um encargo psicológico, social e económico muito grande para a sociedade e a forma mais sustentável de o reduzir é investir na prevenção.

As estratégias de prevenção têm como vantagens não só a redução dos problemas de saúde mental (como a depressão, a ansiedade ou o suicídio) e de factores prejudiciais ao bem-estar psicológico (como o abuso infantil, o bullying ou a exclusão social), mas também um amplo conjunto de benefícios para a saúde mental e física.

Os benefícios da prevenção são maiores quando esta é dirigida às crianças e aos jovens. Por isso, os Psicólogos desempenham um papel importante no desenvolvimento social e emocional das crianças (fundação para uma vida adulta saudável) quando gerem programas de prevenção que enfatizam o apoio às famílias e à parentalidade positiva ou promovem a construção de competências transversais de vida, como a regulação emocional, a comunicação, o compromisso com a educação e o trabalho, a resolução de problemas e a resiliência.

Outras estratégias relevantes para a prevenção incluem as campanhas de consciencialização pública, o desenvolvimento de políticas públicas de apoio ou de serviços de saúde mental. A prevenção pode realizar-se junto de diferentes públicos e contextos – crianças ou adultos, escolas ou locais de trabalho, famílias e comunidades.

As estratégias de prevenção desenvolvidas por Psicólogos são eficazes e têm um impacto positivo a vários níveis, nomeadamente a nível da saúde mental (desenvolvimento psicossocial saudável, maior satisfação com a vida e bem-estar, melhoria das relações sociais, diminuição dos comportamentos de risco), a nível social (melhoria do funcionamento familiar, redução do abuso e negligência infantil, da delinquência e do bullying) e a nível económico (redução dos custos nos sistemas judicial, de segurança social e da saúde).